Candeeiro
Candeeiro

Casa de Farinha
Casa de Farinha

Santa Rita/BA

Candeeiro
Candeeiro

1/67

Patrimônio Noturno

intervenção fotográfica 

Cultura material, memória e natureza, foram os temas do projeto fotográfico Patrimônio Noturno, a partir do qual enfocamos a questão do risco e abandono patrimonial na região da Chapada Diamantina, região do estado da Bahia. Desenvolvendo técnicas de lightpaint (pintura fotográfica com luzes artificiais e longa exposição), e intervenções cromáticas, aproveitamento a luz celeste, na qual quase sempre podemos contar com a presença da via láctea, nossas lentes focaram ruínas do século XVIII, XIX e XX que ainda estão de pé, graças ao zelo das comunidades locais. Nessa nova fase do projeto, retratamos antigas casas de farinha, cemitérios antigos, pontilhões, estações ferroviárias abandonadas, ruínas de antigas moradias do século XIX, casarões do período da primeira republica e uma parte da Estrada Real do século XVIII, que durante anos, serviu para escoamento do ouro para a corroa portuguesa, no período do império. Retratamos também os caminhos de terra batida que dá acesso a flora da região da chapada e do semiárido Baiano, onde retratamos também aspectos da vegetação nativa. O resultado desse trabalho, mostra um pouco dos resquícios de uma memória material brasileira em risco, que identificamos através da intervenção fotográfica e sociológica na busca da apresentação de um patrimônio noturno e esquecido. Esse projeto foi realizado pela Universidade do Estado da Bahia – UNEB, Campus IV - Jacobina e a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO (PPGMS/FCS) dentro de uma parceria interinstitucional que promove pesquisa e conhecimento publico e gratuito.

 

Sergio Luiz Silva